Sobre

pensamentos precipitados em linhas embaraçadas


FEDERICO DE AQUINO

Nasci em São Paulo e cresci entre Rio de Janeiro e Jakarta.

Nos anos 80, participei das três edições do fanzine de quadrinhos, SPHINX – Nuclear Fanzine, com Marco Donida, Adriano Melhem, João Callado e Marcelo Burger.

Cursei gravura na Escola de Belas Artes da UFRJ, sob os mestres Adir Botelho, Marcos Varella, Kazuo Iha, Lourdes Barreto e Edson Macedo.

Formei-me bacharel em gravura no Departamento de Artes Visuais da ECA – USP, orientado pelos mestres Marco Buti e Claudio Mubarac.

Trabalho com ilustração, quadrinhos e design desde os anos 90.

Dentre as exposições que participei destacam-se as coletivas Armazém, 15 visões em madeira talhada (2009), Ateliê Funilaria e Pintura, Vila Madalena, São Paulo e Oniforma (2007), Centro Cultural São Paulo, São Paulo.

Participei da CCXP18 e de todas as edições do IlustrA Comic Fest.

Impulsionado pelo HQs na Quarentena e pelo DivulgaHQ, começo a publicar a série de quadrinhos do Ygarapé do Federix, em dezembro de 2020.

A série desdobrou-se, em 2022, na exposição individual Ygarapé – Federico de Aquino – no Sesc Sorocaba com curadoria do quadrinista, ilustrador e professor Marcel Bartholo.

Atualmente aguardo o término da impressão da história em quadrinhos Marino da Sonhadora – É Canoeiro, em parceria com Carlos Eduardo Ribeiro Jr, com previsão de lançamento em novembro na Butantã Gibi Con!

Pai desde 2011, vivo com a Carla, o Gabriel e a Julie, em Sorocaba.